PR (41) 3371-3400 - (41) 98518-9470 WhatsApp | (11) 4063-1720 | (21) 4063-5320 | (27) 4062-9920 | (31) 4063-9820 | (48) 4052-9720 | (51) 4063-6320 | (61) 4063-9320 | (62) 4053-7320vendas03@diarco.com.br

Area Técnica AMF

Home / Area Técnica AMF

Armazenagem e manuseio

Transporte e manuseio
Os forros de fibra mineral são frágeis e devem ser manuseados e transportados com muito cuidado:

  • não apoiar as caixas (embalagem do produto) nos cantos
  • sempre transportar e “deitar” as caixas na horizontal
  • só amarrar as caixas com cantoneiras de proteção adequadas
  • não jogar as caixas, mas manuseá-las com cuidado
  • não pisar nas caixas ou colocar cargas sobre elas
  • antes de remover as placa das caixas, remova completamente o plástico e os cartões protetores
  • evitar o transporte fracionado
Armazenagem
Os forros de fibra mineral devem ser estocados:

  • em um ambiente seco, livre de poeira e de vibrações
  • em locais preferencialmente com temperatura inferior a 32ºC
  • em locais obrigatoriamente com umidade relativa do ar inferior a 90%
  • sempre sobre pallets, com as caixas na horizontal
  • evitar armazenagem em subsolos

Os pallets devem ser mantidos sob estas condições:

  • pallets de 1250x1250mm: 44 caixas de 625x625x15mm ou 30 caixas de 1250x625x15mm por pallet
  • empilhar no máximo 3 pallets, um sobre o outro
  • não empilhar pallets com tamanho diferente de 1250x1250mm

Destinação de resíduos

Do ponto de vista da destinação dos resíduos das obras de instalação, reforma ou demolição de forros suspensos, todos os componentes dos sistemas de forros suspensos (perfis metálicos, tirantes metálicos, suportes niveladores, placas de fibra mineral) fabricados pela empresa Knauf AMF GmbH & Co. KG são classificados como “Classe B” de acordo com a RESOLUÇÃO CONAMA nº 307 Art. 2° Inciso I.

Os painéis de fibra mineral wetfelt da Knauf AMF são classificados na posição “17.06.04” segundo o sistema EWC – European Waste Classification.

Na fabricação dos forros AMF, a Knauf AMF utiliza matérias-primas naturais. Os quatro principais ingredientes são: argila, perlita, lãs minerais e aglomerantes orgânicos.

As lãs minerais utilizadas são biossolúveis e, em toda a sua história, a Knauf AMF nunca utilizou amianto em seus produtos. Os painéis não têm formaldeídos. Estes dados são comprovados pelos certificados Blue Angel e RAL.

Como as placas de forro AMF não possuem nenhum elemento contaminante ao ser humano, ao meio ambiente, ao solo ou ao lençol freático, os resíduos podem ser reciclados ou, na sua impossibilidade, podem ser destinados a aterros.

Benefícios do forro AMF

Flexibilidade de projeto
Um forro para cada necessidade de projeto, em obras novas ou reformas. Forros acústicos modulares e removíveis de fibras minerais, metálicos ou de fibras de madeira mais indicados para seu projeto de arquitetura ou decoração com:

▪ Superfície com diversas opções de acabamento: liso ou texturizado, perfurado, microperfurado, com fissuras, com microfissuras ou sem perfurações.

▪ Modulações variadas incluindo o padrão 625x625mm e 625x1250mm e novos formatos como, por exemplo, 300x1500mm.

▪ Possibilidades, em alguns produtos, de variar a cor da superfície.

Leveza
Os forros acústicos AMF em fibra mineral pesam, em média, 4,5kg/m2 (painéis com 15mm de espessura). O sistema completo pesa cerca de 6kg/m2.
Estabilidade
Os forros modulares AMF não apresentam risco de trincas ou de fissuras causadas por movimentações estruturais ou vibrações. Os painéis são simplesmente apoiados sobre uma grade metálica leve formada por perfil em formato “T” invertido, não apresentando encontros rígidos com elementos estruturais das edificações.
Resistência a impactos
A Knauf AMF inovou na criação de um tratamento químico exclusivo para as bordas dos forros de fibra mineral AMF THERMATEX. Esse tratamento, chamado de HDE (heavy duty edge), proporciona maior resistência aos danos causados por impactos leves nas bordas e quinas dos painéis.
Resistência à umidade
Todos os forros modulares e removíveis AMF comercializados no Brasil têm estabilidade dimensional garantida em ambientes com umidade relativa do ar de até 90% ou 95%, dependendo do produto
Desempenho acústico
Os forros de fibra mineral AMF também costumam ser identificados como “forros acústicos” e apresentam excelentes características como: alta absorção sonora e elevada atenuação sonora.
Resistência ao fogo
A empresa Knauf AMF nasceu da fabricação de painéis minerais corta-fogo, daí a sua preocupação constante em fabricar forros modulares que sejam esteticamente agradáveis e tecnicamente completos. Os forros modulares AMF podem trabalhar a favor da proteção passiva contra fogo e, dependendo de sua configuração, podem ter resistência ao fogo de até 120 minutos.
Rápida execução
A simplicidade na instalação é um dos grandes diferenciais dos forros modulares e removíveis. Diferentemente dos forros monolíticos, os forros modulares e removíveis são montados como em um sistema de encaixes. Não há tratamentos de juntas nem juntas de dilatação como em sistemas convencionais.
Facilidade de acesso ao entreforro para manutenções
Ao contrário do que ocorre com os forros monolíticos, não é necessário quebrar o forro para a execução de reparos ou ampliações em redes elétricas, hidráulicas ou de ar condicionado. No caso de vazamento, por exemplo, basta retirar um painel e, após o reparo, colocar um painel novo.
Qualidade de acabamento
Os forros modulares e removíveis AMF são elementos já acabados de fábrica. Na obra, os painéis são, simplesmente, colocados sobre a grade metálica leve formada por perfil em formato “T” invertido. Não há necessidade de se tratar juntas, fazer pinturas ou qualquer outro acabamento.
Minimização de resíduos e desperdícios
Num sistema de montagem o desperdício é reduzido drasticamente e praticamente não há perdas, exceto recortes.
Garantia de qualidade
Os forros modulares e removíveis AMF são garantidos por rigorosos controles de qualidade na fabricação e nos ensaios realizados pelos institutos de pesquisas tecnológicas, atendendo todos os requisitos contidos nas regulamentações e nas normas nacionais e internacionais.

Conceitos Técnicos

Absorção sonora
As características de reflexão e absorção se medem pelo grau de absorção sonora no espaço. Todos os elementos de uma sala têm propriedades de absorção do som que afetam a sua qualidade acústica.

A absorção sonora é medida calculando-se o tempo de reverberação dentro das faixas de frequências de 100 a 5000 Hz, conforme a norma ISO 354. O ensaio compara os resultados entre duas situações da câmara reverberante, sendo uma vazia e outra com o produto em teste. A absorção sonora de uma sala é definida segundo a reverberação que ela produz. A inteligibilidade da fala depende do tempo de reverberação da sala.

O NRC (Coeficiente de Redução de Ruído) é um único valor baseado na média aritmética de quatro coeficientes de absorção sonora a 250, 500, 1.000 e 2.000 Hz, com aproximação de 0,05 (ASTM C 423-90 A).

O coeficiente de absorção sonora ponderada “αw” é determinado conforme a norma ISO 11654. Três coeficientes de absorção sonora (αs) – medidos em terças de oitavas conforme a norma ISO 354 – são convertidos em um coeficiente de absorção sonora “pratico” αp para cada uma das faixas de oitavas de 250, 500, 1000, 2000 e 4000 Hz.

Uma curva de referência padrão é deslocada em direção a esta curva αp até que os dois gráficos se aproximem ao máximo. O coeficiente de absorção sonora ponderada αw é o valor único obtido a 500 Hz.

Os indicadores de formato da curva L, M e H são aplicados aos coeficientes de absorção sonora ponderada sempre que o coeficiente medido excede a curva de referência em uma ou mais frequências em pelo menos 0,25:

  • L – pico de absorção a 250 Hz
  • M – pico de absorção a 500 ou 1000 Hz
  • H – pico de absorção a 2000 ou 4000 Hz

Classificação da absorção sonora, segundo a norma ISO 11654:

Classe de absorção sonora Absorção sonora ponderada
αw
Classe de absorção
(conforme norma VDI 3755/2000)
Produto
A 0,90; 0,95; 1,00 Extremamente absorvente THERMATEX Alpha
THERMATEX Alpha HD
THERMATEX Alpha ONE
THERMATEX Alpha preto
B 0,80; 0,85 Extremamente absorvente THERMATEX Alpha creme ou prata
THERMATEX Silence
THERMATEX Thermofon
C 0,60; 0,65; 0,70; 0,75 Altamente absorvente THERMATEX Acoustic
THERMATEX dB Acoustic
THERMATEX Feinstratos micro perf.
THERMATEX Kombimetall perf.
THERMATEX Mercure
THERMATEX Star
THERMATEX Symetra Rg 2,5-10
THERMATEX Symetra Rg 4-10
D 0,30; 0,35; 0,40; 0,45; 0,50; 0,55 Absorvente THERMATEX Symetra Rg 4-16, Rg 4-16 / 4×4
E 0,15; 0,20; 0,25 Pouco absorvente THERMATEX Kombimetall liso
THERMATEX Acoustic RL
Não classificado 0,05; 0,10 Reflexiva THERMATEX Feinstratos
THERMATEX Laguna
THERMATEX Schlicht

 

Um bom projeto acústico melhora a audibilidade

Materiais que absorvem o som reduzem o tempo de reverberação, amortecendo-o. Para avaliar a inteligibilidade da fala em um determinado espaço, podemos usar o RASTI (Índice Rápido de Transmissão da Fala).

Considerando o ruído de fundo e a reverberação sonora, os valores do RASTI variam de 0 (ruim) a 1 (perfeito). O eco é causado pela reflexão sonora. O som que percorre um caminho diferente chega ao receptor depois do som diretamente emitido e esse retardo pode ser suficiente para que o cérebro “ouça” os dois sons separadamente.

Controlar os tempos de reverberação adequados a cada tipo de sala com o uso de um forro suspenso pode ser muito importante.

  • Coeficiente de absorção = 0 ↔ Há 100% de reflexão sonora
  • Coeficiente de absorção = 1 ↔ Há 100% de absorção sonora

Em uma sala com muitas pessoas falando, para poderem ser entendidos, os emissores precisam aumentar o volume da voz tendo, como consequência indesejada, o aumento do som reverberante que é o ruído para a conversação.

Os volumes do som são reduzidos com forros acústicos bem projetados.

  • Lp = Lw + 10 log (4/A) em dB
  • Lp é o nível sonoro no campo reverberante (longe da fonte)
  • Lw é o nível de potência acústica da fonte.
  • A é a absorção total do ambiente.
Atenuação acústica

Atenuação dos ruídos entre salas

Flexibilidade é um conceito fundamental nas atuais construções. Muitos prédios comerciais são construídos segundo o conceito core and shell (núcleo e fachada) deixando-se a parte interna para ser equipada em um estágio posterior, atendendo, assim, os desejos do cliente. Para uma separação de salas rápida e flexível, as divisórias leves e os forros suspensos são os mais apropriados. A transmissão do som às salas vizinhas é controlada principalmente pelas divisórias e forros.

Este processo é chamado atenuação acústica de passagem dupla e está definido na norma ISO 140-9. Neste ensaio, em que se tem um espaço vazio acima do forro (entreforro) definido de 650 a 760 mm, aberto acima da divisória entre duas salas, o som faz a seguinte trajetória: sobe através do forro, alcança o entreforro e finalmente desce em direção à sala vizinha como ruído. Para testar de modo preciso o desempenho do forro em condições laboratoriais, é necessário que os outros elementos, como divisórias, pisos e estrutura de teto, possuam uma atenuação acústica muito superior à do forro testado.

As condições em campo são sempre diferentes das do ambiente laboratorial controlado e é previsível que se alcancem valores mais baixos de isolamento acústico. As vias de fuga do som pelo sistema de forro e paredes e a transmissão indireta podem afetar de modo adverso o desempenho global do isolamento acústico. Assim, para se alcançar um ótimo desempenho, são muito importantes o design e a montagem do forro suspenso e demais elementos.

Os sistemas de forros AMF oferecem qualidades de atenuação acústica excepcionais. THERMATEX Silence alcançam valores Dn,c,w de até 44 dB. Valores mais altos podem ser alcançados agregando-se materiais de revestimento ou compartimentação com paredes isolantes.

Ilustração do teste de atenuação acústica de passagem dupla.
Ondas sonoras com frequência e pressão definidas são produzidas pela fonte de ruído na sala emissora. Esses níveis de pressão sonora são reduzidos quando o som passa pelo forro, ganha o espaço vazio e desce novamente através do forro invadindo a sala receptora.

Nas condições laboratoriais, as características específicas de desempenho dos demais elementos sob o forro deverão ser melhores que as do forro, para que se obtenha um valor correto para o forro.

Ensaio laboratorial

O isolamento acústico de cada elemento de uma edificação é medido segundo normas específicas. O isolamento acústico varia com a frequência.

As medições são realizadas nos intervalos das bandas de 1/3 de oitava entre 100 – 5000 Hz, variação que abrange a maioria dos ruídos cotidianos.

O método de ens
A norma ISO 717-1 descreve o procedimento para se ajustar a forma da curva de referência à curva medida. O valor de 500 Hz da curva de referência é citado como um valor de classificação único e se aplica às duas séries de resultados de medição (Rw ou Dn,c,w).aio é fornecido pelas normas ISO 140-3, que mede o índice de redução sonora ponderado (Rw), e ISO 140-9, que fornece a diferença normalizada ponderada para forros suspensos (Dn,c,w).

  • Altura do pleno de 650 mm a 760 mm até o teto estrutural.
  • Um vedante de perímetro nos três lados do entreforro
  • (não ultrapassando 150 mm)
  • A parede divisória deve apresentar índice de isolamento acústico, no mínimo, 10 dB mais alto que o índice do forro em teste. Na junção do forro, a parede divisória deve ter ≤ 100 mm. A inclinação descendente não deve ultrapassar 30° pela visão vertical de cima.
  • A largura da construção testada deve ser 4,5 + (0,5) m.
  • A altura do piso ao forro deve ser 2,8 + (0,2) m.
  • O volume de cada sala deve ser de pelo menos 50 m³.
Biossolubilidade
A Knauf AMF fabrica os painéis de fibra mineral pelo processo wetfelt.

As matérias-primas são naturais e inofensivas ao ser humano. As principais matérias-primas são a argila, a perlita, lãs minerais biossolúveis e aglomerantes orgânicos (amido de milho). A Knauf AMF não utiliza resinas tóxicas e o processo de pintura é uma solução aquosa de calcáreo (similar à tinta látex acrílica).

O termo biossolúvel significa que as lãs minerais não causam danos à saúde do ser humano. Se estas fibras forem inaladas, o corpo tem a capacidade de eliminá-las dos pulmões. Em outras palavras, biossolúvel significa que as fibras não causam câncer.

A segurança das lãs minerais biossolúveis utilizadas pela Knauf AMF são atestadas pela declaração de saúde (MSDS) e pelo selo RAL.

Fogo

Classificação dos materiais (reação o fogo)

Internacionalmente, a norma EN 13501-1 é utilizada para avaliar e classificar os materiais de construção de acordo com seu comportamento frente ao fogo. No Brasil, adota-se a norma NBR 9442.

Estas normas estabelecem requisitos técnicos para os materiais de acabamento quanto ao seu comportamento quando em contato direto com o calor irradiado ou com as chamas.

A classificação dos materiais de construção em combustíveis e não combustíveis não descreve o comportamento intrínseco do material.

O comportamento sob fogo depende do tipo e da forma da superfície, da presença de colas, da técnica de processamento utilizada, etc. As certificações, portanto, só são válidas para o material de construção, misto ou não, que for testado. Outras composições podem exibir um comportamento menos favorável frente ao fogo.

Classe A2-s1,d0 corresponde, de acordo com a norma internacional EN 13501-1, a materiais de combustibilidade limitada, que produzem pouca fumaça e que não desprendem gotas incandescentes.

Os painéis AMF THERMATEX são classificados como A2-s1,d0 e, portanto, são “não-combustíveis”. Pela norma NBR 9442, estes painéis recebem a classificação Classe A.

A classe do material encontra-se geralmente impressa na parte de trás do painel assim como na etiqueta da embalagem.

Os certificados de ensaios estão disponíveis mediante solicitação.


Classificação dos componentes construtivos

Segundo as normas EN 1365-2 (fogo vindo de baixo) e EN 1364-2 (fogo vindo de cima e de baixo), não são apenas os forros suspensos que têm relevância para a obtenção da classe de resistência ao fogo, mas também a construção como um todo, isto é, a estrutura localizada acima e as instalações como, por exemplo, iluminação, alto-falantes, sprinklers, detectores, sinalização, etc.

O forro suspenso e a estrutura devem impedir a passagem do fogo e da temperatura pelo máximo de tempo possível. Esse tempo é conhecido como período de resistência ao fogo, por exemplo, mais que 30 minutos.

Esse período de resistência ao fogo é definido nas classes de resistência ao fogo e determinado com base na norma EN 1363-1 considerando os critérios de ensaio.

Proteção estrutural contra fogo

A proteção estrutural contra fogo envolve a classificação dos forros suspensos juntamente com a estrutura que esta sendo protegida. Os forros THERMATEX AMF se enquadram na classificação de componentes de F30 a F120, dependendo  da tipologia estrutural. Desenvolvemos forros especiais de proteção contra fogo para diversas aplicações.

Proteção independente contra fogo

Os forros independentes de proteção contra fogo são testados quanto ao tempo de resistência ao fogo qualquer que seja a tipologia estrutural. Eles oferecem até 30 minutos de proteção contra fogo vindo de cima e de baixo.

Produtos AMF:

  • Sistema F30 / até 30 minutos de proteção sob estrutura de treliça de madeira
  • Sistema F90 / até 90 minutos de proteção sob mezanino de madeira ou de chapa de aço trapezoidal

Produtos AMF:

  • F30 Uno ou F30 Uno com Metal
  • F30 Dual + Metal
  • F30 Mono

 

Ensaios de resistência ao fogo

O forro leve suspenso e a estrutura localizada acima dele são instalados e testados conjuntamente em forno de ensaio.

Os ensaios são conduzidos com base na chamada ”curva padrão de temperatura“ (ver imagem) em instituições credenciadas nacional e internacionalmente.

Pré-requisitos para classificação:

- Os forros suspensos devem permanecer íntegros durante todo o período de duração do ensaio.

- A deflexão dos forros suspensos não deve exceder a carga máxima permitida.

- A elevação da temperatura na superfície oposta ao fogo, não deve ser maior do que 140 K em média e não deve ser maior do que 180 K em qualquer ponto de medição.

Isolamento Acústico
Ao se analisar a acústica das salas, a audibilidade e, por conseguinte, a absorção sonora, é a propriedade mais frequentemente avaliada. No entanto, todas as salas estão sujeitas às fontes de ruído externas, por exemplo, sons de salas vizinhas ou do piso de cima: maquinário do prédio; e ruídos de tráfego rodoviário e de aviões que atravessam a estrutura do prédio. Esses ruídos provocam perturbação se não forem adequadamente controlados.

O isolamento efetivo entre duas áreas, das influências de sons perturbadores chama-se isolamento acústico. Diferentemente da absorção sonora, na qual o material presente nas salas contribui para a inteligibilidade da fala, o isolamento acústico depende de todos os elementos da sala: forro, pisos e paredes externas. Um único ponto fraco na estrutura afetará o desempenho da redução acústica. Os níveis de desempenho dependem da resistência ao som dos diferentes elementos instalados.

Isolamento dos ruídos aéreos

Esta aplicação é testada em laboratório, com as placas de forro instaladas em uma abertura entre duas câmaras isoladas. As condições do ensaio e as medidas são definidas na norma ISO 140-3: esse padrão mede o índice de redução do som (R) do material em teste. O método para cálculo da classificação encontra-se na ISO 717-1, que descreve o procedimento para se ajustar a forma da curva de referência à curva medida.

 

Ruído externo

Muitos prédios modernos têm forros suspensos instalados diretamente abaixo do telhado e eles podem auxiliar na atenuação do ruído ambiente. O impacto da chuva sobre coberturas metálicas e o ruído interno resultante são um problema conhecido nas escolas (Building Bulletin 93).Isso também deve ser levado em conta para outros estabelecimentos, como hospitais, escritórios e centros de lazer. Nesses espaços, o ruído da chuva pode chegar a níveis de 70 a 80 dB, e isso pode afetar drasticamente a inteligibilidade da fala.
A utilização de um forro modulado AMF THERMATEX Acoustic (19 mm de espessura) ou AMF THERMATEX dB Acoustic (24 mm de espessura) sob um telhado com isolamento térmico integrado pode reduzir os níveis de ruído em 16 dB.

Isolamento dos ruídos aéreos, passagem única

Esta aplicação é testada em laboratório, com as placas de forro instaladas em uma abertura entre duas câmaras isoladas.
As condições do ensaio e as medidas são definidas na norma ISO 140-3: esse padrão mede o índice de redução do som (R) do material em teste.

O método para cálculo da classificação encontra-se na ISO 717-1, que descreve o procedimento para se ajustar a forma da curva de referência à curva medida.

 

Isolamento dos ruídos de impacto

O ruído de impacto ocorre quando determinadas ações, como pisadas firmes ou mobiliário sendo arrastado, criam ruído que passa através do piso para o ambiente de baixo.Um forro suspenso pode contribuir significativamente para o isolamento dos ruídos de impacto. A transmissão para o espaço abaixo é testada a norma ISO 140-7 e classificada conforme a ISO 717-2.

Sala Limpa

Ambientes sem contaminação

Existe uma grande diversidade de espaços que requerem condições absolutas de higiene para evitar o risco de contaminação por fungos ou bactérias. Outros têm exigências ainda mais elevadas. São as chamadas Salas Limpas (Clean Room), ambientes delimitados onde o trabalho precisa ser feito em condições estéreis, com controle do nível de poeira e de partículas em suspensão no ar em níveis específicos e mensuráveis.

Nessa categoria incluem-se determinados ambientes das indústrias alimentícias e farmacêuticas, laboratórios de pesquisa científica, centros cirúrgicos, linhas de produção de eletroeletrônicos e semicondutores e até mesmo montadoras de veículos.

Os materiais aplicados na construção desses ambientes devem apresentar características bastante específicas e as exigências variam conforme a atividade desenvolvida. As normalmente mais exigidas são facilidade de limpeza, desinfecção e esterilização, resistência a substâncias químicas, mínima capacidade de carga eletrostática e menor nível de emissão de partículas. O padrão para esses materiais é tão elevado que somente os mais modernos sistemas de forros suspensos modulados podem atender às normas.

 

Soluções aprovadas para Salas Limpas

A Knauf AMF oferece forros especialmente projetados para atender às exigências dos mais diversos tipos de Sala Limpa e classes de pureza, conforme especificadas na norma ISO 14644-1, e que estão em acordo com os mais rigorosos padrões de emissão de partículas.

Os forros AMF aprovados para uso em Salas Limpas são:

  • THERMATEX Acoustic
  • THERMATEX Alpha
  • THERMATEX Alpha ONE
  • THERMATEX Aquatec
  • THERMATEX Schlicht
  • THERMATEX Thermaclean
  • THERMATEX Thermofon
Tolerâncias
Os painéis AMF são fabricados sob rígido controle de qualidade e as tolerâncias dimensionais admitidas pela Knauf AMF são menores que aquelas estabelecidas em norma, ou seja, o controle interno da fábrica é mais rigoroso que o permitido pela  norma técnica EN 13964.

As tolerâncias são estabelecidas pelos seguintes motivos:

  • Segurança das pessoas, ao evitar que as placas caiam da estrutura metálica leve;
  • Estética, por que é importante que as bordas sejam simétricas e paralelas;
  • Qualidade, por exigir maior precisão dos fabricantes.

A Knauf AMF consegue produzir painéis modulares com baixíssimo desvio dimensional devido ao processo fabril adotado, às matérias-primas utilizadas e à composição final do produto base, chamado de painel THERMATEX.

Para baixar a tabela de tolerâncias , visite o site da WETTEC (Wet-felt Technical Committee for Construction): www.wetec.info

Umidade
Os painéis de fibra mineral wetfelt podem ser utilizados para distintas aplicações com requisitos técnicos diferenciados. Um destes requisitos pode ser a resistência à umidade.

A resistência à umidade pode ser separada em contato direto ou indireto com a água.

Quando há uma exigência por resistência ao contato direto com a água, os painéis de fibra mineral wetfelt precisam ser tratados com aditivos especiais.

O contato indireto com a água sempre ocorre devido ao vapor carregado pelo ar. A quantidade de umidade presente no ar é chamada umidade relativa do ar, sendo medida em “%”.

Quanto maior a temperatura do ar, maior a capacidade do ar transportar umidade. Por exemplo, num ambiente com 30°C e 90% de umidade relativa do ar contém aprox. 25 gramas de água por quilo de ar, enquanto que a 10°C esta quantidade cai para aprox. 7 gramas de água por quilo de ar.

A relação entre umidade (%), temperatura do ar (ºC) e massa d’água é evidenciada pelo diagrama “Mollier-Diagram”. A norma EN 13964 utiliza este diagrama e a Tabela 7 identifica as “classes de exposição” à umidade:

Classe Descrição
A Componentes de construção expostos à umidade relativa do ar variável até 70% e temperatura do ar variável até 25ºC e sem contato com poluentes corrosivos.
B Componentes de construção expostos à umidade relativa do ar variável até 90% e temperatura do ar variável até 30ºC e sem contato com poluentes corrosivos.
C Componentes de construção expostos à umidade relativa do ar variável até 95% e temperatura do ar variável até 30ºC, sem contato com poluentes corrosivos e com risco de condensação.
D Condições mais severas que as acima listadas.

 

Usualmente há uma preocupação quanto ao limite de resistência dos materiais quando expostos a condições extremas de umidade relativa do ar, porém poucos se atentam aos limites de umidade e de temperatura considerados adequados ao ser humano, inclusive no ambiente de trabalho.

A norma EN ISO 7730 estabelece as condições de conforto térmico. O Anexo D traz claras recomendações para que a umidade relativa do ar seja mantida entre os limites mínimo de 30% até o máximo de 70%, bem como as respectivas temperaturas ambientes.

Os painéis de fibra mineral funcionam como “pulmões” ao ajudar a controlar a umidade relativa do ar num efeito de absorção e liberação dos vapores de água.

A Knauf AMF desenvolve produtos para uso nas mais diversas condições ambientes, sempre com foco no bem-estar do ser humano. Os produtos são ensaiados (testados) em câmeras climáticas.

Destinação de Resíduos

Do ponto de vista da destinação dos resíduos das obras de instalação, reforma ou demolição de forros suspensos, todos os componentes dos sistemas de forros suspensos (perfis metálicos, tirantes metálicos, suportes niveladores, placas de fibra mineral) fabricados pela empresa Knauf AMF GmbH & Co. KG são classificados como “Classe B” de acordo com a RESOLUÇÃO CONAMA nº 307 Art. 2° Inciso I.

Os painéis de fibra mineral wetfelt da Knauf AMF são classificados na posição “17.06.04” segundo o sistema EWC – European Waste Classification.

Na fabricação dos forros AMF, a Knauf AMF utiliza matérias-primas naturais. Os quatro principais ingredientes são: argila, perlita, lãs minerais e aglomerantes orgânicos.

As lãs minerais utilizadas são biossolúveis e, em toda a sua história, a Knauf AMF nunca utilizou amianto em seus produtos. Os painéis não têm formaldeídos. Estes dados são comprovados pelos certificados Blue Angel e RAL.

Como as placas de forro AMF não possuem nenhum elemento contaminante ao ser humano, ao meio ambiente, ao solo ou ao lençol freático, os resíduos podem ser reciclados ou, na sua impossibilidade, podem ser destinados a aterros.

Normas Técnicas

Do ponto de vista da destinação dos resíduos das obras de instalação, reforma ou demolição de forros suspensos, todos os componentes dos sistemas de forros suspensos (perfis metálicos, tirantes metálicos, suportes niveladores, placas de fibra mineral) fabricados pela empresa Knauf AMF GmbH & Co. KG são classificados como “Classe B” de acordo com a RESOLUÇÃO CONAMA nº 307 Art. 2° Inciso I.

Os painéis de fibra mineral wetfelt da Knauf AMF são classificados na posição “17.06.04” segundo o sistema EWC – European Waste Classification.

Na fabricação dos forros AMF, a Knauf AMF utiliza matérias-primas naturais. Os quatro principais ingredientes são: argila, perlita, lãs minerais e aglomerantes orgânicos.

As lãs minerais utilizadas são biossolúveis e, em toda a sua história, a Knauf AMF nunca utilizou amianto em seus produtos. Os painéis não têm formaldeídos. Estes dados são comprovados pelos certificados Blue Angel e RAL.

Como as placas de forro AMF não possuem nenhum elemento contaminante ao ser humano, ao meio ambiente, ao solo ou ao lençol freático, os resíduos podem ser reciclados ou, na sua impossibilidade, podem ser destinados a aterros.

Restrições de Uso

Importante!

Antes de comprar forros minerais wetfelt, observe que o produto apresenta restrições de uso. Leia atentamente as orientações a seguir:

Os forros de fibra mineral wetfelt são produtos de acabamento e normalmente não recebem retoques. O produto é frágil e é importante ter muito cuidado no transporte, na armazenagem e no manuseio. Os forros de fibra mineral wetfelt têm limitações de uso, ou seja, não podem ser usados em qualquer lugar.

Os forros de fibra mineral não podem ser utilizados:

  • em áreas externas ou em áreas internas abertas (por exemplo, sem portas ou janelas)
  • abaixo de coberturas que não tenham proteção térmica apropriada (por exemplo, abaixo de telha metálica, de barro, de fibrocimento ou de cimento-amianto)
  • em áreas internas que tenham aberturas significativas e permanentes ao exterior (por exemplo, com grandes portas ou venezianas abertas a exterior)
  • em áreas com umidade relativa do ar superior ao limite do produto

Recomenda-se que antes, durante e após a montagem dos forros de fibra mineral, o produto seja mantido em local que respeite a umidade relativa do ar (RH) própria de cada produto, observando que:

  • os caixilhos e vidros estejam instalados
  • os ambientes estejam limpos e secos antes da instalação do forro
  • os sistemas de ar condicionado estejam em operação

Observar que locais recém concretados ou com argamassa fresca podem ter picos de umidade. Nunca instalar forros minerais wetfelt em locais com risco de ter a umidade relativa do ar acima de 90%.

Recomenda-se, ainda, que as caixas com os pinéis de fibra mineral wetfelt permaneçam nos locais onde serão instalados por um período de pelo menos uma semana para que a umidade dos painéis se equipare com a umidade do ambiente.

lique e assista videos explicativos de como instalar nossos produtos.

VIDEOS EXPLICATIVOS

Contato Rápido

Envie sua pergunta e TELEFONE para retornarmos o contato. Agradecemos!